Siga por Email

segunda-feira, 26 de março de 2012

O que diz Gislaine, do blog Jeito Inédito

{Resenha} Por Linhas Tortas

Por Linhas Tortas
Título: Por Linhas Tortas
Autor(a): Cynthia França
Editora: Novos talentos da Literatura Brasileira/Novo Século
Comprar: Saraiva | Cultura | Submarino
Nota: 
Por Linhas Tortas conta uma história de amor e de superação. A história da mulher que compreendeu a importância de assumir a sua individualidade e as rédeas do seu destino. Tímida e introspectiva, Ester conhece cedo o amor da sua vida e acredita que, com ele, será feliz para sempre. Até que a vida a surpreende com um fato inesperado, e ela percebe que não pode vagar pelo mundo como uma sombra, à mercê das adversidades que nos espreitam em todos os lugares. Decidida a mudar, ela dá uma guinada em sua vida e se lança em uma jornada, sinuosa e ao mesmo tempo delicada, em busca de si mesma. 


Protelei essa resenha o quanto pude, talvez por medo.Não sei bem explicar, mas lembrar desse livro causa diferentes emoções em mim e eu não sou muito boa em explicar minhas emoções... Vou tentar não me enrolar, afinal de contas não fui enrolada em momento algum durante a leitura, muito pelo contrário. 

Logo quando eu li a sinopse não me identifiquei logo de cara, acho até que cheguei a comentar na caixinha de correio que Por Linhas Tortas me parecia um título muito amplo e vago. Engano meu.
O livro tem uma leveza, personagens bem criados, uma história que emociona e que segue por linhas tortas. No início a Ester é tímida e, diferente da maioria das pessoas que resenhou esse livro, eu não me identifiquei com ela nesse momento: a mania de se "esconder" atrás dos livros talvez até possa ter algo a ver, mas ada demais. 

É bem no início, também, que a gente conhece o Miguel. Sabe o personagem masculino que foi criado pra todo mundo se apaixonar? Sim, esse é o Miguel, que trabalhava no xerox da faculdade onde a Ester trabalhava. Já vou adiantando que em mais ou menos cinquenta páginas acontece muita coisa, coisas que arrancaram lágrimas minhas e eu me senti traída. 

Por causa de uma coisa que acontece com Miguel *não vou contar, vai ler o livro!!* ela se muda para Belo Horizonte e lá passa a mudar, faz novos amigos, um novo amor... Mas como eu já previa que nada seria assim tão fácil pra Ester nem me preocupei em chorar um pouquinho mais, páginas à frente. 

A Ester é um modelo de mulher forte e decidida, que sabe bem o que quer, apesar da sua timidez inicial, e que mostra que as vezes a felicidade chega e vai embora assim do nada, para reaparecer depois. Enquanto lia eu tinha a impressão de que estava ao lado da Ester, tomando um café quente e ouvindo ela me contando toda a sua história, tamanha leveza com que é escrito esse livro. A Ester não está simplesmente te contando o que aconteceu, ela tá conversando com você, explicando algumas coisas, passando pra gente todo o amor dela pelo Miguel e depois pelo Gonçalo. 

O livro não tem capítulos. Eu folheei e achei estranho mas quando comecei a ler o preferi assim: não há desculpa de "ler até o capítulo acabar", então dois dias foram o suficiente para que eu acabasse as 321 páginas em dois dias. 
Ah, a diagramação da Novo Século é muito boa, não passou nenhum errinho de digitação, apesar das páginas serem brancas combinou muito com a história (a simplicidade passou uma coisa legal). Talvez a capa pudesse ser diferente, ela continua não sendo tão atrativa, mas vendo pelo lado da história tem, sim, bastante coisa a ver. 

Eu recomendo esse livro para todos, deixem-se se emocionar com essa história tão bela escrita por uma autora brasileira. ;)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário