Siga por Email

quinta-feira, 19 de abril de 2012

O que diz Sandro, do blog Rimas do Preto

    A história é narrada em primeira pessoa. Ester é uma mulher forte e decidida. Logo no inicio do livro quando entra na faculdade  conhece Miguel e se apaixona por ele. E não tem como não se apaixonar pela história de ambos.
    Mas, nas nossas vidas sempre há um “mas” e na de Ester não foi diferente. Um imprevisto a fez mudar-se para Belo Horizonte e trabalhar na área de Direito.
Ah,não contei mas ela gostaria de fazer Letras mas cursou Direito para alegrar os pais.
     E quando ela achava que estava tudo terminado ela conhece alguém especial que promete mudar sua vida para sempre (ou pelo menos parece ser).

   Um ponto que achei positivo e diferente pelo menos pra mim é a ausência de capítulos no livro, ou seja, quando eu comecei a ler não queria mais parar.
   Os personagens masculinos da história também são bem interessantes.
Miguel é um homem engraçado, trabalhador, um pouco bagunceiro, mas é um romântico que tenta sempre demonstrar o que esta sentindo. Já o Gonçalo é uma pessoa que nem sempre transparece seus sentimentos, tem como hobby o aeromodelismo,é culto e adora esportes/aventuras.

Bom, enfim, a minha avaliação do livro é bem positiva e agradeço a autora Cynthia pela oportunidade de ler a obra.
 

terça-feira, 3 de abril de 2012

O que diz a escritora Helena Andrade

Por Linhas Tortas

O livro conta a história de Ester, uma mulher ingênua e doce, que vive uma vida estruturada e feliz, e de repente a vê ser transformada completamente por uma tragédia, onde perde seu amado marido de forma violenta. Esse acontecimento a faz lidar com sua dor de forma intensa: “Hoje vejo que passei pelos cinco estágios do luto: negação e isolamento, raiva, negociação, depressão e, por fim, aceitação. Mas vivi cada estágio do meu modo.” (pág. 45).
Buscando forças dentro de sua alma pura, ela resolve dar uma guinada na vida, e escolhe mudar de emprego, cidade, vida. Neste novo caminho ela encontra novos amigos, novos motivos para viver e um novo amor: “Quando não estávamos trabalhando, estávamos juntos. Fazíamos caminhadas pelo condomínio e por trilhas ecológicas próximas, passeávamos com os cachorros, ficávamos horas no mirante, lugar onde nos conhecemos, admirando a paisagem, saíamos para jantar, ir ao cinema, enfim, tudo o que um casal de namorados faz.” (pág. 150).
Tudo parece bem, porém novamente ela se vê diante de intensos desafios, e os assumi com toda a doçura e sinceridade que flui em seu coração. “Não, aquilo não poderia consumir minha vida a ponto de sugar todas as minhas energias e me fazer cair em depressão. Eu tinha que conservar a pulsão de vida existente em mim. A dor era grande, mas a vida era maior ainda.” (pág. 204).
Uma história linda! Emocionou e fez com me dedicasse plenamente à leitura. A autora Cynthia França enriquece a história, trazendo trechos de livros da literatura clássica, a paixão da protagonista, além de letras de músicas que complementam a história, e faz com que aflore a sensibilidade em nosso coração. Apesar do drama, ela consegue explicitar a grandeza da alma de Ester em cada reflexão da personagem, transformando as intempéries em motivos de superação, fortalecimento e crescimento, que é possível ver ressaltado no desenrolar da trama. O final é especial, e vale à pena cada momento vivido por esta heroína. O qual nos faz refletir sobre a importância de sermos leais às nossas convicções e incentivar o que de mais belo flui em nós, pois independente das dificuldades, o mais importante é “saber viver”.

sexta-feira, 30 de março de 2012

O que diz Mirela Ribeiro, do blog Inteiramente Diva

POR_LINHAS_TORTAS_1317163190P
Título: Por Linhas Tortas
Autora: Cynthia França
Editora: Novo Século
Ano da Edição: 2011
Quer comprar?!
Livraria Saraiva | Livraria Cultura | [Promoção] Com a Autora :D





Sinopse: “Por Linhas Tortas conta uma história de amor e de superação. A história da mulher que compreendeu a importância de assumir a sua individualidade e as rédeas do seu destino. Tímida e introspectiva, Ester conhece cedo o amor da sua vida e acredita que, com ele, será feliz para sempre. Até que a vida a surpreende com um fato inesperado, e ela percebe que não pode vagar pelo mundo como uma sombra, à mercê das adversidades que nos espreitam em todos os lugares. Decidida a mudar, ela dá uma guinada em sua vida e se lança em uma jornada, sinuosa e ao mesmo tempo delicada, em busca de si mesma.”
 
Mais um livro nacional que leio,  me encanto, me envolvo e me apaixono… Sou uma fã incondicional de romances, e algo que me deixa mega feliz é quando tenho a oportunidade de ler um, com uma história tão especialmente escrita, uma lição de vida. A escrita da Cynthia é algo tão cativante e envolvente; ela consegue contar uma história que, nas primeiras páginas, emociona, vivifica, traz esperança, amadurecimento, fé em dias melhores, além de nos fazer acreditar no amor! Me sinto mais feliz por ter tido a oportunidade de conhecer um livro tão ‘perto da realidade’ e ao mesmo tempo tão especial e único. Por Linhas Tortas conta a história de uma mulher que batalha até o fim, pela felicidade.
Ester é natural do RJ, filha de pais amorosos e irmã amiga de Aretuza. Enquanto Aretuza era quase uma top model, mas também delicada; Ester era comum, tímida e introspectiva, além de ser uma ávida leitora. Mas mesmo com essas pequenas diferenças, a relação das duas é muito linda! O início de Por Linhas Tortas parece um conto de fadas! *.* A narrativa da Cynthia é encantadora, as colocações são tão delicadas e profundas, que o sentimento fica à flor da pele. Em poucas páginas eu me vi sorrindo que nem boba e sofrendo junto com a protagonista. Fora que por Ester ser amante da literatura, vez por outra, Cynthia nos presenteia com algumas informações e citações de livros maravilhosos.
Na faculdade, ela conhece Miguel *pausa para os suspiros* que encanta completamente com sua fofura; um cara bonito, engraçado, gentil, amigo, companheiro e mesmo nos defeitos ele era especial; qual mulher vai querer mais alguma coisa? Tem até um mini-questionário que ele faz com ela que é extremamente fofo e que marca o início de uma história de amor!
Como dizia Drummond, “o amor dinamita a ponte e manda o amante passar.” Amar não é fácil. E talvez seja tão bom por isso – ela sintetizou. [pág. 146]
E foi num dia nublado que a vida de Ester dá uma completa reviravolta… O universo florido se torna tão nublado quanto o dia e é aí que começam as dificuldades [cheias de significados e ensinamentos], mas também a luta de uma pessoa pelo encontro com a verdadeira felicidade, com a paz interior. E daí começamos a perceber que o título Por Linhas Tortas reflete muito bem o que encontramos no livro!
Depois dos fatos inusitados, Ester vai morar em BH e um homem misterioso surge em sua vida, mostrando que sempre é possível recomeçar! E o que é mais gostoso é que nada acontece imediatamente, mesmo o livro sendo relativamente ‘pequeno’ para tudo há seu tempo e a autora soube expressar tudo muito bem.
A narração em primeira pessoa nos permite compartilhar ideias e pensamentos com a protagonista e no caso de Por Linhas Tortas, a narração só poderia ser assim, definitivamente. Um livro que me fez enxergar que as lembranças são únicas e especiais e que a saudade também faz bem ao coração; que é preferível viver e tentar sempre! Além de tudo, é permeado de objetivos, lembranças de aquecer o coração, muitos sonhos; também tem o charminho da conquista, as borboletas no estômago, criança fofa,…. Ou seja, SUPER recomendo!
Depois que acabei de ler, algo não saiu da minha mente por um tempo… O fato de que nunca devemos desistir, por pior situação em que estejamos e que nunca é tarde para amar! Por isso vamos amar HOJE e SEMPRE!
Mas, quando se trata de amor, nunca é tarde demais.” [pág. 301]

http://inteiramentediva.blogspot.com.br/2012/03/resenhando-53-por-linhas-tortas-cynthia.html

O que diz Nati, do blog Planet Pink

Resenha: Por Linhas Tortas - Cynthia França

Edição: 1
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
ISBN: 9788576795384
Ano: 2011
Páginas: 328
  
Sinopse: Por Linhas Tortas conta uma história de amor e de superação. A história da mulher que compreendeu a importância de assumir a sua individualidade e as rédeas do seu destino. Tímida e introspectiva, Ester conhece cedo o amor da sua vida e acredita que, com ele, será feliz para sempre. Até que a vida a surpreende com um fato inesperado, e ela percebe que não pode vagar pelo mundo como uma sombra, à mercê das adversidades que nos espreitam em todos os lugares. Decidida a mudar, ela dá uma guinada em sua vida e se lança em uma jornada, sinuosa e ao mesmo tempo delicada, em busca de si mesma.

Cotação: Excelente!!! (5 estrelas)


Fiz  resenha, mentalmente, inúmeras vezes de Por Linhas Tortas e creio que seria bem mais fácil se todos os meus pensamentos automaticamente virassem letras desse texto, pois sinto que tudo que escrever aqui não será o suficiente para falar desse livro.

Comecei minha leitura, assim como iniciei a de
Para Sempre Ana, desprovida de qualquer opinião ou conhecimento da história, não quis ao menos, ler a sinopse. Creio que foi uma atitude acertada, pois pude me surpreender, emocionar e envolver de tal maneira, que nem sei se poderei expressar. Por esse motivo, tentarei não contar muito sobre o livro, pois quero que tenham a mesma surpresa que eu.

Por Linhas Tortas é o primeiro livro da autora nacional Cynthia França, pessoa a qual, revelou-se uma excelente escritora. Conta a história de Ester, uma jovem carioca, que passa por adiversidades e vai aprendendo como tomar as rédias de sua vida.

Ester é uma mulher forte e decidida, que opta por fazer Direito em vez de Letras, para agradar aos pais. Mas nunca esqueceu da sua paixão aos livros e certas personagens, tanto que no colégio era conhecida como Penélope, famosa personagem de Homero (Odisseia) que por anos esperou incansavelmente o retorno de seu amor.

Cynthia nos traz personagens muito bem construídos, como Miguel, um jovem fofo, romântico e atensioso, Gonçalo, o geólogo/fotógrafo sedutor e que adora aventuras. Cada personagem criado tem total importância na história, mesmo aqueles que pouco aparecem.

Eu me identifiquei muito com a história de Ester, pois passei por uma situação bem semelhante a que ela passa no início do livro. Cada um enfrenta esta situação de uma forma, até porque cada pessoa é única e assim também, sua dor. De qualquer forma, quem ler, irá sentir por ela.

Não me importava com o que as pessoas pensavam, não me preocupava o fato de estarem me achando forte ou fraca. Nunca havia experimentado dor como aquela e precisava de tempo para aprender a lidar com aquilo.
p.44


Me emocionei do início ao fim deste livro, não tenho vergonha de dizer que chorei inúmeras vezes e que por alguns momentos tive vontade de parar a leitura pois achava que eu não aguentaria aquilo tudo. Mas eu poderia não aguentar, Ester me mostrava que sim. Cada vez que a dor me parecia consumir por conta da história, Ester tinha uma atitude que parecia tornar-se superior a qualquer obstáculo.

"(...)Se pudesse escolher, preferiria sofrer agora a ter de apagar a vida com ele.
– De fato, não mudaria nada.
– Acho que atingiremos um estágio evolutivo avançado quando conseguirmos sentir gratidão pela oportunidade de ter convivido com alguém por determinado tempo, independentemente da quantidade do tempo."
p. 69

Por Linhas Tortas mexeu demais comigo! E toda vez que pego o pdf para reler certos pedaços, eu choro. Sinto-me como se fizesse parte da história e que Ester e todos os outros personagens fossem reais, como se eu pudesse ir a cidade deles e encontrá-los, ouvir Nando Reis e conversar. Queria muito que isso fosse verdade...

Se não quisesse sofrer ou sentir qualquer perda em minha vida, a única solução seria não gostar de ninguém, não sentir nada por ninguém, ser indiferente. Caso contrário, a dor era inevitável. E não é com medo de sofrer que se deve viver.
 p 70

As vezes a vida nos leva a caminhos inimagináveis, que ora podem doer, machucar e achar que não terá mais saída, ora levar a sentimentos maravilhosos e reencontros que simplesmente nos tiram o ar. O importante é não ter medo de enfrentar o que encontrarmos pela frente, levantar a cabeça e seguir em frente.

Cynthia muito obrigada por ter nos presenteado com esse livro maravilhoso. Não tenho palavras para descrever o quanto amei e me envolvi com essa história.
 
http://blog-planetpink.blogspot.com.br/2012/03/resenha-por-linhas-tortas-cynthia.html?spref=fb

segunda-feira, 26 de março de 2012

O que diz Gislaine, do blog Jeito Inédito

{Resenha} Por Linhas Tortas

Por Linhas Tortas
Título: Por Linhas Tortas
Autor(a): Cynthia França
Editora: Novos talentos da Literatura Brasileira/Novo Século
Comprar: Saraiva | Cultura | Submarino
Nota: 
Por Linhas Tortas conta uma história de amor e de superação. A história da mulher que compreendeu a importância de assumir a sua individualidade e as rédeas do seu destino. Tímida e introspectiva, Ester conhece cedo o amor da sua vida e acredita que, com ele, será feliz para sempre. Até que a vida a surpreende com um fato inesperado, e ela percebe que não pode vagar pelo mundo como uma sombra, à mercê das adversidades que nos espreitam em todos os lugares. Decidida a mudar, ela dá uma guinada em sua vida e se lança em uma jornada, sinuosa e ao mesmo tempo delicada, em busca de si mesma. 


Protelei essa resenha o quanto pude, talvez por medo.Não sei bem explicar, mas lembrar desse livro causa diferentes emoções em mim e eu não sou muito boa em explicar minhas emoções... Vou tentar não me enrolar, afinal de contas não fui enrolada em momento algum durante a leitura, muito pelo contrário. 

Logo quando eu li a sinopse não me identifiquei logo de cara, acho até que cheguei a comentar na caixinha de correio que Por Linhas Tortas me parecia um título muito amplo e vago. Engano meu.
O livro tem uma leveza, personagens bem criados, uma história que emociona e que segue por linhas tortas. No início a Ester é tímida e, diferente da maioria das pessoas que resenhou esse livro, eu não me identifiquei com ela nesse momento: a mania de se "esconder" atrás dos livros talvez até possa ter algo a ver, mas ada demais. 

É bem no início, também, que a gente conhece o Miguel. Sabe o personagem masculino que foi criado pra todo mundo se apaixonar? Sim, esse é o Miguel, que trabalhava no xerox da faculdade onde a Ester trabalhava. Já vou adiantando que em mais ou menos cinquenta páginas acontece muita coisa, coisas que arrancaram lágrimas minhas e eu me senti traída. 

Por causa de uma coisa que acontece com Miguel *não vou contar, vai ler o livro!!* ela se muda para Belo Horizonte e lá passa a mudar, faz novos amigos, um novo amor... Mas como eu já previa que nada seria assim tão fácil pra Ester nem me preocupei em chorar um pouquinho mais, páginas à frente. 

A Ester é um modelo de mulher forte e decidida, que sabe bem o que quer, apesar da sua timidez inicial, e que mostra que as vezes a felicidade chega e vai embora assim do nada, para reaparecer depois. Enquanto lia eu tinha a impressão de que estava ao lado da Ester, tomando um café quente e ouvindo ela me contando toda a sua história, tamanha leveza com que é escrito esse livro. A Ester não está simplesmente te contando o que aconteceu, ela tá conversando com você, explicando algumas coisas, passando pra gente todo o amor dela pelo Miguel e depois pelo Gonçalo. 

O livro não tem capítulos. Eu folheei e achei estranho mas quando comecei a ler o preferi assim: não há desculpa de "ler até o capítulo acabar", então dois dias foram o suficiente para que eu acabasse as 321 páginas em dois dias. 
Ah, a diagramação da Novo Século é muito boa, não passou nenhum errinho de digitação, apesar das páginas serem brancas combinou muito com a história (a simplicidade passou uma coisa legal). Talvez a capa pudesse ser diferente, ela continua não sendo tão atrativa, mas vendo pelo lado da história tem, sim, bastante coisa a ver. 

Eu recomendo esse livro para todos, deixem-se se emocionar com essa história tão bela escrita por uma autora brasileira. ;)
 

quarta-feira, 21 de março de 2012

O que diz o blog Desventuras em Books

Ester é uma mulher diferente. Tímida e única de muitos jeitos. Cresceu em uma família unida e se formou em Direito. Enquanto estava na faculdade conheceu o que ela acreditava ser o amor de sua vida, e acreditou que viveria com ele feliz para sempre. Até que acontece algo que ela nunca esperou ela perde o seu grande amor e junto dele o filho que estava esperando,e Ester é obrigada a se livrar do seu estado de conforto e encarar as adversidades da vida com a cara e a coragem. Será que depois de tudo seria capaz de amar outra vez? Qual o significado de felicidade? Um amor, família,ser realizada,superar as perdas,ser forte? Ester percorre um caminho difícil,mas no final ela descobre que mesmo por linhas tortas é possível ser feliz.
Confesso que há muito tempo não tenho acesso a uma história tão forte e tão delicada ao mesmo tempo. Nada daqueles romances água com açúcar que encontramos por ai. A autora consegue te fazer trilhar os caminhos da personagem   junto dela. Acompanhamos o crescimento,as dificuldades e a vitórias de Ester como se ela fosse uma parte de nós,alguém da família. Muito fofa, muita cativante e muito bem escrita a história nos leva a pensar como estamos vivendo, se somos donos das nossas próprias escolhas ou se nos escondemos e nos deixamos a mercê das adversidades que aparecem em nossa frente. Uma história que  trata de amadurecimento, amor e sem dúvida alguma de esperança.
Deu pra perceber o quanto amei o livro e o quanto me simpatizei pela autora? Ok. Se não deu estou expressando abertamente minha admiração pelo trabalho da Cynthia. E com todas essas fofuras a capa é MUITO fofa. Espero que vocês leiam.
Um trecho do livro:
 Essas reflexões me fizeram pensar na vida. No conceito de vida que tinha. Percebi que amar a vida era amar tudo o que eu vivia: o momentos felizes e também as lutas,os desafios,os esforços. Senão,não passaria de mera ficção.
E uma música que tem tudo a ver com a história (e que está na história,ok abri a boca e soltei). Só pra vocês terem a noção básica da delicadeza e profundidade da história:


http://desventurasembooks.wordpress.com/2012/03/16/resenha-por-linhas-tortas/

segunda-feira, 12 de março de 2012

O que diz Felipe Santos, do blog A hora do livro

Por Linhas Tortas (Cynthia França) - Resenha

Até os anjos precisam aprender a voar ♫* Uhull, mais um livro nacional que tenho a oportunidade de ler. Consegui o e-book através de uma parceria e fico feliz de poder ter lido essa história de amor e superação. Quem disse que não temos grandes talentos dentro da nossa literatura? Os últimos livros que li me provaram que TEMOS e de sobra. LEIA UM LIVRO NACIONAL! 

Sinopse: Por Linhas Tortas conta uma história de amor e de superação. A história da mulher que compreendeu a importância de assumir a sua individualidade e as rédeas do seu destino. Tímida e introspectiva, Ester conhece cedo o amor da sua vida e acredita que, com ele, será feliz para sempre. Até que a vida a surpreende com um fato inesperado, e ela percebe que não pode vagar pelo mundo como uma sombra, à mercê das adversidades que nos espreitam em todos os lugares. Decidida a mudar, ela dá uma guinada em sua vida e se lança em uma jornada, sinuosa e ao mesmo tempo delicada, em busca de si mesma.

Conhecem algum livro que parece ter sido escrito a partir da sua própria visão do que o futuro pode lhe reservar? Esse foi o meu. Ester, a personagem principal, cursou Direito e no começo parece ter ganho na loteria em relação ao amor. Mas a vida, imprevisível que só ela, lhe prepara algumas peripécias e acaba a forçando a crescer por dentro e descobrir em si mesma o verdadeiro sentido das coisas. O verdadeiro significado da palavra destino. Uma história muito bonita e muito bem pensada, aponto de parecer ser real. Nada utópica ou cheia de acontecimentos que na vida são impossíveis. Ela é, acima de tudo, um retrato fiel do que acontece dia após dia com a vida de milhares de pessoas no mundo.

– [...] Sabe o que me fez perceber que daria conta?
– Não, mas quero saber.
– Compreender que as pessoas morrem, mas não deixam de existir. 

Eu comprovava, dia após dia, que o amor não acabava com a morte. O contato físico sim, o amor não.

A narrativa criada pela autora é fantástica. As coisas acontecem numa ordem cronológica reta e rápida - não sei se me expressei bem. É como se a personagem que narra a sua própria vida estivesse contando algo de um passado bem distante, e tudo isso de forma veloz (que palavra é essa? rs'). Sem adentrar a grandes detalhes. O que, nesse caso, foi bom, já que podíamos ler diversas coisas que aconteceram em poucas páginas. Escrito em primeira pessoa, o livro é além de tudo um bom incentivador a literatura nacional, já que alguns nomes foram tirados de romances brasileiros. O nome da cadela de Ester, por exemplo, é Capitu (do romance Dom Casmurro de Machado de Assis).

Não era errado ser feliz. Errado era se contentar em ser infeliz.
Ester é uma personagem cativante, assim como todas as outras, e me fez chorar em alguns momentos. O livro não pode ser melhor descrito do que INCRÍVEL. Parabéns a autora e obrigado por escrever. Sem mais o que dizer, agradeço Sergio Carmach por ter me enviado o PDF desse livro e deixo aqui a minha indicação de uma obra de excelência e que deve ser valorizada.
 
Olhei de novo para a casa verde e pude concluir que, no final, cada coisa realmente chega ao seu lugar.

http://ahoradolivro.blogspot.com/2012/03/por-linhas-tortas-cynthia-franca.html