Siga por Email

segunda-feira, 12 de março de 2012

O que diz Felipe Santos, do blog A hora do livro

Por Linhas Tortas (Cynthia França) - Resenha

Até os anjos precisam aprender a voar ♫* Uhull, mais um livro nacional que tenho a oportunidade de ler. Consegui o e-book através de uma parceria e fico feliz de poder ter lido essa história de amor e superação. Quem disse que não temos grandes talentos dentro da nossa literatura? Os últimos livros que li me provaram que TEMOS e de sobra. LEIA UM LIVRO NACIONAL! 

Sinopse: Por Linhas Tortas conta uma história de amor e de superação. A história da mulher que compreendeu a importância de assumir a sua individualidade e as rédeas do seu destino. Tímida e introspectiva, Ester conhece cedo o amor da sua vida e acredita que, com ele, será feliz para sempre. Até que a vida a surpreende com um fato inesperado, e ela percebe que não pode vagar pelo mundo como uma sombra, à mercê das adversidades que nos espreitam em todos os lugares. Decidida a mudar, ela dá uma guinada em sua vida e se lança em uma jornada, sinuosa e ao mesmo tempo delicada, em busca de si mesma.

Conhecem algum livro que parece ter sido escrito a partir da sua própria visão do que o futuro pode lhe reservar? Esse foi o meu. Ester, a personagem principal, cursou Direito e no começo parece ter ganho na loteria em relação ao amor. Mas a vida, imprevisível que só ela, lhe prepara algumas peripécias e acaba a forçando a crescer por dentro e descobrir em si mesma o verdadeiro sentido das coisas. O verdadeiro significado da palavra destino. Uma história muito bonita e muito bem pensada, aponto de parecer ser real. Nada utópica ou cheia de acontecimentos que na vida são impossíveis. Ela é, acima de tudo, um retrato fiel do que acontece dia após dia com a vida de milhares de pessoas no mundo.

– [...] Sabe o que me fez perceber que daria conta?
– Não, mas quero saber.
– Compreender que as pessoas morrem, mas não deixam de existir. 

Eu comprovava, dia após dia, que o amor não acabava com a morte. O contato físico sim, o amor não.

A narrativa criada pela autora é fantástica. As coisas acontecem numa ordem cronológica reta e rápida - não sei se me expressei bem. É como se a personagem que narra a sua própria vida estivesse contando algo de um passado bem distante, e tudo isso de forma veloz (que palavra é essa? rs'). Sem adentrar a grandes detalhes. O que, nesse caso, foi bom, já que podíamos ler diversas coisas que aconteceram em poucas páginas. Escrito em primeira pessoa, o livro é além de tudo um bom incentivador a literatura nacional, já que alguns nomes foram tirados de romances brasileiros. O nome da cadela de Ester, por exemplo, é Capitu (do romance Dom Casmurro de Machado de Assis).

Não era errado ser feliz. Errado era se contentar em ser infeliz.
Ester é uma personagem cativante, assim como todas as outras, e me fez chorar em alguns momentos. O livro não pode ser melhor descrito do que INCRÍVEL. Parabéns a autora e obrigado por escrever. Sem mais o que dizer, agradeço Sergio Carmach por ter me enviado o PDF desse livro e deixo aqui a minha indicação de uma obra de excelência e que deve ser valorizada.
 
Olhei de novo para a casa verde e pude concluir que, no final, cada coisa realmente chega ao seu lugar.

http://ahoradolivro.blogspot.com/2012/03/por-linhas-tortas-cynthia-franca.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário